iniciação científica

A novidade foi anunciada durante o 6º encontro de coordenadores do PIBIC, sendo que, a Universidade Federal de Uberlândia foi representada pelo Diretor de Inovação e Transferência de Tecnologia, o Profº. Drº. Foued Salmen Espindola. O Painel dos Programas Institucionais de Iniciação Científica e Tecnológica servirá como base de dados para divulgar resultados dos investimentos em Iniciação Cientifica. No painel é possível encontrar diversos dados sobre o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), o Programa de Iniciação Científica e Mestrado em Matemática/OBMEP e OBM (PIBICME) e o Programa de Iniciação Científica Júnior (ICJ). São dados como: número de bolsas vigentes por programa (por instituição, unidade da federação e grande área), total de investimentos, quantidades de bolsas, de projetos de pesquisa e de pessoas, evolução histórica, entre outros.

Para Hernan Chaimovich, presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o painel possibilita uma visibilidade maior dos resultados dos investimentos na Iniciação Cientifica e é um grande passo para mostrar o impacto das pesquisas na sociedade. “O CNPq sozinho não pode avançar, são os coordenadores de cada programa PIBIC e PIBIT, que tem a responsabilidade de ajudar a medir o impacto de um dos programas mais importantes de formação intelectual desse país”. “Esse painel é extremamente rico e possibilita uma visão de cada um dos coordenadores do que está acontecendo no seu programa e o que está acontecendo no Brasil”. Finalizou Hernan.

O painel está acessível em: http://cnpq.br/painel-programas-institucionais-de-ict

Encontro; essa é a 6° edição da reunião que reuniu cerca de 230 coordenadores do PIBIC e PIBITI na sede do CNPq, em Brasília. A diretora de Cooperação Institucional do CNPq. Glenda Mezarobba, participou da cerimônia de abertura da reunião e traçou um panorama do programa de Iniciação Cientifica. “A iniciação é um momento super importante para introduzir na cabeça dos futuros cientistas e na prática, as boas praticas cientificas. È um momento de trabalhar a ética na pesquisa e como usar a informação”. “Um estudante que passa meses num laboratório durante a iniciação cientifica de forma orientada, já muda a cabeça” Afirmou o presidente do CNPq, Hernan Chaimovich.

A iniciação científica é um modelo de pesquisa acadêmica desenvolvida por alunos de graduação nas universidades brasileiras, em diversas áreas do conhecimento. Em geral, os estudantes que se dedicam a esta atividade possuem pouca ou nenhuma experiência em trabalhos de pesquisa científica, sendo acompanhados por orientadores durante a função. O CNPq possui um programa estruturado para bolsas de iniciação científica financiado com recursos próprios e externos. As modalidades que estão sendo geridas pelo programa institucional do conselho ou contam com parcerias estabelecidas, em 2013, são: PIBIC (dadosbolsas); PIBIC-EM (dados bolsas); FAPs (dados bolsas); Obmep/Impa dados bolsas); PIBITI (dados bolsas); PIBIC-Af (dados bolsas); e PICME/Impa (dados bolsas). Criado em 1988 o programa concedeu logo no primeiro ano 14.175 bolsas a 120 instituições e em 2015 já são 24.210 bolsas a 352 instituições.

Prêmios; O Chefe do Serviço de Prêmios, Altino Lisboa, fez uma breve apresentação sobre os prêmios concedidos pelo CNPq anualmente. O destaque foi para o Prêmio Jovem Cientista e o Prêmio Destaque na Iniciação Científica, edições 2015. O Prêmio Jovem Cientista, cujo tema deste ano é  Ciência e Tecnologia Social para Aprender e Ensinartemcomo objetivo revelar talentos, impulsionar a pesquisa no país e investir em estudantes e jovens pesquisadores que procuram inovar na solução dos desafios da sociedade. O prêmio Destaque na Iniciação Científica é destinado aos bolsistas de Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq e às instituições participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). Tem como objetivo estimular bolsistas de Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq que se destacaram durante o ano pela relevância e qualidade do seu relatório final e as instituições participantes do PIBIC que contribuíram para alcançar os objetivos do programa.

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

Iniciação Científica e Tecnológica
Iniciação Científica e Tecnológica

Informamos às instituições e gestoras que as cotas de Programa de Apoio à Pós-graduação (PAPG), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Bolsa de Iniciação Científica Júnior (BIC-Jr) estarão disponíveis para novas implementações e substituições de bolsistas até dia 14 de outubro de 2015.

Após esta data, o sistema estará indisponível e só retornará em fevereiro de 2016. A antecipação da data de alteração das bolsas deve-se à antecipação do planejamento das liberações, por parte do Governo do Estado.

FAPEMIG-EVEREST
FAPEMIG - EVEREST

Segue em anexo o Resultado dos ganhadores, por área do conhecimento, do V Encontro de Iniciação Científica. 

Os critérios de avaliação foram:

-  Maior pontuação somada nas avaliações dos avaliadores externos.

- Como critério de desempate foi utilizado o maior Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA).  

Informamos que os discentes listados abaixo ganharão como prêmio a viagem para a 68ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada de 03 a 09 de julho de 2016, na Universidade Federal do Sul da Bahia, em Porto Seguro - BA. Assim sendo, no mês de janeiro de 2016, a Diretoria de Pesquisa entrará em contato com cada um dos ganhadores, pois as inscrições deverão ser feitas na própria DIRPE. Todas as informações sobre o evento estão na página: http://www.sbpcnet.org.br/site/noticias/materias/detalhe.php?id=4796           

Solicitamos que estes alunos fiquem atentos aos seus e-mails pois demais informações serão repassadas por este meio.        

Diretoria de Pesquisa/ Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação/UFU.

Diretoria de Pesquisa
Evento
02/03/2015 - 16:40 - atualizado em 02/03/2015 - 16:40
Há possibilidade de renovar a bolsa do PIBIC UFU/FAPEMIG ou CNPq?

Sim, contudo a renovação não é automática, o aluno deverá submeter novamente o projeto, podendo ser o mesmo ou outro projeto, outro plano de trabalho que contemple o novo período e se atente para marcar a opção renovação de bolsa no momento da inscrição da proposta no sistema.  Além disso, a renovação somente é permitida no mesmo órgão de fomento, isto é, se a bolsa é FAPEMIG, a renovação terá que ocorrer por edital FAPEMIG.

 

02/03/2015 - 16:29 - atualizado em 02/03/2015 - 16:45
O que é um edital PIBIC UFU/CNPq?

O edital PIBIC/UFU/CNPq é lançado no primeiro semestre de cada ano. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado na Instituição e ter um professor orientador. O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter apenas um aluno PIBIC por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Doutor. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s).

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

02/03/2015 - 16:24 - atualizado em 03/03/2015 - 15:21
O que é um edital PIBIC UFU/FAPEMIG?

O edital PIBIC UFU/FAPEMIG é lançado no segundo semestre de cada ano. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado na Instituição a partir do 3º período ou do 2º ano de curso e ter um professor orientador.  O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter apenas um aluno PIBIC por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Doutor. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s). 

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.