Perguntas frequentes
20/04/2015 - 07:48 - atualizado em 20/04/2015 - 07:48

 

 

Financiar é um sistema de busca, via web, que disponibiliza informações sobre fontes financiadoras para projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P, D & I) para pesquisadores, professores, gestores e empresários.

O objetivo é aproximar os usuários do sistema e as fontes de recursos para projetos, gerando economia de tempo e conhecimento de novas oportunidades. Não há custos para os usuários.

São divulgados editais, chamadas, prêmios, bolsas, estágios e auxílios a eventos, publicações e viagens. O usuário recebe as informações por e-mail semanalmente e também pode realizar consultas no sistema a qualquer momento.

Importante frisar que o Sistema é liberado apenas para SERVIDORES UFU (Técnicos e Docentes) sendo expressamente proibido a liberação de senha e login para terceiros, o que gera a exclusão automática como usuário.

Os interessados em aderir ao sistema Financiar na Universidade Federal de Uberlândia devem entrar em contato com a Agência Intelecto e falar com Helton Luiz de Oliveira, da Diretoria de Inovação e Transferência de Tecnologia (ramal: 4977; e-mail: helton@intelecto.ufu.br ou  adminst@intelecto.ufu.br).

O site do sistema é www.financiar.org.br

08/10/2018 - 17:25 - atualizado em 08/10/2018 - 17:25

A Propriedade Intelectual compreende os direitos sobre toda a atividade inventiva e da criatividade humana, em seus aspectos científicos, tecnológicos e literários. A mesma abrange duas grandes áreas: Propriedade Industrial (patentes, marcas, desenho industrial, indicações geográficas e proteção de cultivares) e Direito Autoral (obras literárias e artísticas, registro de programas de computador, domínios na Internet e cultura imaterial).

Direitos sobre propriedade intelectual são divididos entre o direito autoral (Lei nº 9.610/98), referente a autores de obras literárias ou artísticas, e propriedade industrial (Lei nº 9.279/96), que inclui as patentes, desenhos industriais, modelos de utilidade, softwares (Lei nº 9.610/98) e o segredo industrial. Além disso, há a proteção específica para cultivares (Lei nº 9.456/1997).

02/03/2015 - 16:29 - atualizado em 02/03/2015 - 16:45

O edital PIBIC/UFU/CNPq é lançado no primeiro semestre de cada ano. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado na Instituição e ter um professor orientador. O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter apenas um aluno PIBIC por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Doutor. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s).

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

02/03/2015 - 16:24 - atualizado em 03/03/2015 - 15:21

O edital PIBIC UFU/FAPEMIG é lançado no segundo semestre de cada ano. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado na Instituição a partir do 3º período ou do 2º ano de curso e ter um professor orientador.  O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter apenas um aluno PIBIC por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Doutor. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s). 

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

02/03/2015 - 16:34 - atualizado em 03/03/2015 - 16:08

O edital PIBIC/UFU/CNPq-EM é lançado no primeiro semestre de cada ano, juntamente com o edital PIBIC/UFU/CNPq. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado no segundo ano do ensino médio em escola pública durante a vigência da bolsa. As escolas públicas são selecionadas, a cada ano, pelo Superintende Regional de Ensino. Os alunos serão indicados pelo Diretor de cada escola, de acordo com seu rendimento escolar. O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter até dois alunos PIBIC-EM por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Mestre. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s).

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

02/03/2015 - 16:29 - atualizado em 03/03/2015 - 16:08

O edital PIBIC UFU/FAPEMIG-Junior é lançado no segundo semestre de cada ano, juntamente com o edital PIBIC/UFU/FAPEMIG. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado no segundo ano do ensino médio em escola pública durante a vigência da bolsa. As escolas públicas são selecionadas, a cada ano, pelo Superintende Regional de Ensino. Os alunos serão indicados pelo Diretor de cada escola, de acordo com seu rendimento escolar. O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação Científica. O professor poderá ter até dois alunos PIBIC-JR por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Mestre. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s). 

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

02/03/2015 - 16:42 - atualizado em 05/03/2015 - 15:10

O edital PIBITI/UFU/CNPq é um Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação que tem por objetivo estimular os jovens do ensino superior nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação.

O Edital é lançado no primeiro semestre de cada ano. Para concorrer neste edital, é necessário ser aluno regularmente matriculado na Instituição e ter um professor orientador. O aluno não pode possuir vínculo empregatício, uma vez que receberá uma bolsa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico. O professor poderá ter apenas um aluno PIBITI por edital. Para ser orientador, é necessário ser docente (efetivo ou voluntário) ou técnico administrativo da UFU, no regime de trabalho de 40 horas ou 40 horas DE, com a titulação mínima de Doutor. O orientador não pode estar afastado e/ou licenciado da Instituição, a qualquer título, durante o período de vigência do plano(s) de trabalho do(s) aluno(s).

Demais informações deverão ser verificadas no próprio edital.

08/10/2018 - 17:27 - atualizado em 08/10/2018 - 17:27

É um título de propriedade temporário outorgado pelo Estado, por força de lei, ao inventor/autor ou pessoas cujos direitos derivem do mesmo, para que esta ou estas excluam terceiros, sem sua prévia autorização, de atos relativos à matéria protegida, tais como fabricação, comercialização, importação, uso, venda, etc.

09/10/2018 - 16:10 - atualizado em 09/10/2018 - 16:10
  • Descobertas, teorias científicas e métodos matemáticos;
  • Concepções puramente abstratas;
  • Esquemas, planos, princípios ou métodos comerciais, contábeis, financeiros, educativos, publicitários, de sorteio e de fiscalização;
  • As obras literárias, arquitetônicas, artísticas e científicas ou qualquer criação estética;
  • Programas de computador em si;
  • Regras de jogo;
  • Técnicas e métodos operatórios ou cirúrgicos, bem como métodos terapêuticos ou de diagnóstico, para aplicação no corpo humano ou animal;
  • Parte de seres vivos ou seres naturais e materiais biológicos encontrados na natureza, ou ainda que dela isolados, inclusive o genoma ou germoplasma de qualquer ser vivo natural e os processos biológicos naturais; (Art. 10 da Lei de Propriedade Industrial)
09/10/2018 - 16:49 - atualizado em 09/10/2018 - 16:49
  • O que for contrário à moral, aos bons costumes e à segurança, à ordem e à saúde públicas;
  • As substâncias, matérias, misturas, elementos ou produtos de qualquer espécie, bem como a modificação de suas propriedades físico-químicas e os respectivos processos de obtenção ou modifcação, quando resultantes de transformação do núcleo atômico;
  • O todo ou parte dos seres vivos, exceto os microorganismos transgênicos.
03/03/2015 - 14:22 - atualizado em 03/03/2015 - 14:22

Não. O item que estiver no orçamento deverá atender ao que está descrito na proposta que foi enviada a FINEP. Recomenda-se, inclusive, que não se coloque modelo ou marca quando for feita a proposta para ser enviada. Somente poderá ser feita alteração de item após solicitação de remanejamento financeiro à agência de fomento e recebimento da aprovação da entidade.

03/03/2015 - 14:23 - atualizado em 03/03/2015 - 14:23

Sim, desde que tenha características semelhantes e que não ultrapasse o valor da proposta enviada. Para isso, o coordenador do subprojeto deverá solicitar formalmente ao Departamento de Projetos de Pesquisa o remanejamento financeiro do projeto – trocando um item de uma categoria por outra.

20/04/2015 - 08:12 - atualizado em 23/01/2018 - 09:13

É possível registrar seu Projeto de Pesquisa sem financiamento externo com mais facilidade na UFU e ter um número de Registro Oficial. Esse número de registro e esta declaração da UFU irão facilitar e viabilizar as suas solicitações de apoio em agência oficiais de fomento, como CNPq, CAPES, FAPEMIG. Esse registro será de grande ajuda para os senhores, pesquisadores, conseguirem financiamento para participação e organização de eventos, solicitações de bolsas e comprovação curricular.

O procedimento é: basta preencher e assinar, juntamente com seu Diretor de Unidade Acadêmica o formulário DIRPE I/17, anexo. Juntamente com ele, nos envie um PDF do seu projeto para secdirpe@propp.ufu.br e em breve terá sua certificação.

Observação: Os formulários estão no link: http://www.propp.ufu.br/servicos/registro-de-projeto-de-pesquisa

09/10/2018 - 17:12 - atualizado em 09/10/2018 - 17:12

Os programas de computador, em si, são protegidos por Direito Autoral e pela Lei do Software (Lei 6909/1998). Entretanto, se o equipamento que possui o software resolve um problema técnico, ele é passível de proteção por patente. Neste caso, a proteção não recai sobre o programa de computador, mas sobre o equipamento.

03/03/2015 - 14:12 - atualizado em 05/03/2015 - 09:26

Não. A solicitação de compra de equipamentos deverá ser feita junto a PROPP/UFU. Compete a DIFOM/DIRPE/PROPP analisar a documentação e os saldos disponíveis e solicitar a FAU que compre o equipamento.

05/03/2015 - 09:30 - atualizado em 05/03/2015 - 09:30

Apenas os equipamentos que foram aprovados no projeto aprovado pela FINEP, disponível no plano de trabalho anexado ao convênio assinado. 

Tópicos: 
09/10/2018 - 15:39 - atualizado em 09/10/2018 - 15:40

Basicamente, o sistema promove o progresso da técnica por dois motivos: ao constituir um incentivo ao inventor em prosseguir em suas pesquisas, uma vez garantida a proteção aos investimentos realizados, e em segundo lugar, incentivando seus concorrentes a buscarem alternativas tecnológicas para conquistarem o mercado que não recorram de licenças de exploração de patentes. Com a divulgação da invenção pelo documento de patente, a sociedade se beneficia com o conhecimento de uma tecnologia que de outra forma permaneceria como segredo comercial.

 

08/10/2018 - 17:24 - atualizado em 08/10/2018 - 17:24

PATENTE: invenções que tenham aplicação para a indústria.

DESENHO INDUSTRIAL: aspecto ornamental ou estético original de um objeto.

MARCA: Sinal que diferencia produtos ou serviços.

DIREITOS DE AUTOR: obras artísticas, literárias e científicas.

PROGRAMA DE COMPUTADOR: código fonte de programas de computador (não se aplica a algoritmos).

TOPOGRAFIA DE CIRCUITOS INTEGRADOS: Representa a configuração tridimensional das camadas que compõem um circuito integrado, onde a forma agregue a funcionalidade da manufatura.

NOVAS VARIEDADES DE PLANTAS/CULTIVARES: melhoramentos de novas variedades de plantas.

INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS: qualidade de determinados serviços ou produtos, agrícolas ou artesanais, que apresentam características regionais, únicas e exclusivas.  

KNOW-HOW: conhecimento protegido através do sigilo.

09/10/2018 - 15:33 - atualizado em 09/10/2018 - 15:33

Conforme a Lei nº 9.279/96 (Lei da Propriedade Industrial), para uma invenção ser patenteável ela deve ter:

● Novidade: ser inédita em todo o mundo. Não pode haver nenhuma publicação igual ou profundamente semelhante antes do depósito do pedido de patente.

● Atividade Inventiva: não ser óbvia para um técnico no assunto.

● Aplicação Industrial: ter aplicação e interesse para o mercado e poder ser produzida em larga escala pela indústria.

* Descrever a tecnologia completamente também é importante! A suficiência descritiva é vital dentro de um documento de patente, pois permite que outra pessoa habilitada na área consiga reproduzi-la.

10/10/2018 - 15:11 - atualizado em 10/10/2018 - 15:11

Conceitualmente, a mesma diferença entre vender ou arrendar um imóvel.

Especificamente, a venda (transmissão) do direito sobre uma patente pressupõe a cessão da titularidade. No licenciamento, o titular original mantém a sua posição como tal, permitindo ao licenciado a utilização do direito sobre a patente por um determinado período de tempo e sob certas condições.